Ana Prudente

Ana Prudente

Museu Paraense Emílio Goeldi

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Uberlândia (1989), mestrado em Biociênciapela PUC - RS (1993), doutorado em Zoologia pela UFPR (1998) e pós-doutorado pela Universidade de São Paulo (2002). Desde 2000 é pesquisadora do Museu Paraense Emílio Goeldi, e atua como professora orientadora do Curso de pós-graduação em Zoologia, em convênio com a Universidade Federal do Pará e do programa em Biodiversidade e Evolução do MPEG. Possui bolsa de produtividade do CNPq. Tem experiência na área de Zoologia, com ênfase em Sistemática, Taxonomia e Biogeografia de Répteis, atuando principalmente nos seguintes temas: Serpentes, Amazônia, Morfologia, Sistemática e Biologia. Curadora da coleção herpetológica do MPEG.
Célio Haddad

Célio Haddad

Universidade Estadual Paulista

Doutor em Ecologia pela UNICAMP e Prof. Titular de Vertebrados da Universidade Estadual Paulista (UNESP). Membro da Coordenação de Biologia da FAPESP. Research Associate do Museum of Vertebrate Zoology, Univ. California, Berkeley, USA (1997). Visiting Prof., Cornell Univ., USA (2013). Curador da Coleção de Anfíbios (CFBH) da UNESP, Rio Claro, SP. Foreign Honorary Member em herpetologia da American Society of Ichthyologists and Herpetologists. Prêmio Jabuti de Literatura em 1993 e 2014, na área de Ciências Naturais.
Christine Strüssmann

Christine Strüssmann

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Médica Veterinária pela UFRGS, Mestre em Ecologia pela UNICAMP e Dra. em Biociências (Zoologia) pela PUCRS. Atualmente é Professora Associada III da UFMT, em Cuiabá, onde leciona disciplinas nos cursos de graduação em Medicina Veterinária, Ciências Biológicas e Zootecnia e orienta mestrandos e doutorandos nos PPGs em Ecologia e Conservação da Biodiversidade e em Zoologia (Mestrado). Coordena, executa e/ou orienta projetos de pesquisa nas áreas de Taxonomia, Sistemática e Ecologia de Anfíbios e Répteis.
Dan Rabosky

Dan Rabosky

Universidade de Michigan

A pesquisa no Rabosky Lab procura entender as causas das radiações evolutivas. Por que alguns grupos de organismos contêm tantas espécies e por que alguns grupos têm tão poucos? Por que alguns grupos possuem uma grande diversidade ecológica e morfológica? Como as interações ecológicas influenciam a diversificação de espécies e fenótipos, e como a diversificação, por sua vez, afeta a estrutura da comunidade ecológica? O laboratório aborda essas questões usando uma combinação de trabalho de campo, filogenética molecular e modelagem matemática e computacional. A pesquisa, em última análise, procura entender por que alguns grupos sofrem explosões evolutivas dramáticas e por que muitos outros grupos não sofrem.
David Blackburn

David Blackburn

Museu de História Natural da Flórida

David Blackburn é Curador Associado de Herpetologia no Museu de História Natural da Flórida. Ele supervisiona a pesquisa e a curadoria da coleção científica de anfíbios e répteis do museu, que está entre as dez maiores coleções desse tipo nos Estados Unidos. Depois de concluir a faculdade na Universidade de Chicago, ele fez seu PhD na Universidade de Harvard, seguido por três anos como pesquisador de pós-doutorado na Universidade do Kansas e, em seguida, quatro anos como curador na Academia de Ciências da Califórnia. A pesquisa de Dave e seus alunos se concentra na diversidade, evolução e conservação de anfíbios e répteis. O trabalho de Dave foi apresentado no New York Times, na National Geographic, na revista Science. Ele atualmente lidera a Rede de Coleta Temática openVertebrate (oVert), que visa fornecer dados anatômicos digitais 3D para 20.000 espécimes científicos representando todos os gêneros de vertebrados existentes.
Karen Warkentin

Karen Warkentin

Universidade de Boston

Professora na Universidade de Boston desde 2001, onde atualmente leciona as disciplinas de Biologia e de Estudos de Mulheres, Gênero e Sexualidade. Pesquisadora associada ao Smithsonian Tropical Research Institute (STRI) desde 2004.
Marcio Martins

Marcio Martins

Universidade de São Paulo

É Professor Titular (desde 2006) do Departamento de Ecologia do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP), onde ingressou em 1996. Anteriormente foi Pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) e professor visitante da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Realizou pós-doutorados na Universidade Estadual Paulista, Rio Claro (1995-1996), e na Universidade da Florida em Gainesville (2013). Publicou mais de 100 trabalhos científicos sobre a biologia e a conservação de anfíbios e répteis.
Paula Eterovick

Paula Eterovick

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Minas Gerais, mestrado em Ecologia pela Universidade de Campinas, doutorado em Ecologia, Conservação e Manejo de Vida Silvestre pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atualmente é professora adjunta da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais e atua nas áreas de ecologia evolutiva de anfíbios e répteis, ecologia molecular e comportamento animal.